Embaixada de Portugal na Venezuela

Ministério dos Negócios Estrangeiros

IV Jornadas e I Congresso para Professores de Língua Portuguesa da Venezuela

jornadas IV

A Embaixada de Portugal em Caracas e o Camões, Instituto de Cooperação e da Língua, estiveram envolvidos na organização das IV Jornadas e I Congresso para Professores de Língua Portuguesa da Venezuela, em Caracas, em conjunto com a AVELP- Asociación Venezolana para la Enseñanza de la Lengua Portuguesa. A convite da Coordenação de Ensino Português na Venezuela, do Instituto Camões, o Dr. Paulo Feytor Pinto, especialista em temas de ensino da língua portuguesa a falantes de língua espanhola visitou a Venezuela, participando em ambos os eventos.

As IV Jornadas para Professores de Língua Portuguesa da Venezuela, decorreram de 24 a 26 de outubro, em parceria com a Proidiomas e nas instalações desta conhecida academia de línguas, no Centro Plaza, em Palos Grandes, às quais assistiram professores na didática de português como língua estrangeira.

Prof Caracas

O I Congresso e V Encontro de Professores de Língua Portuguesa da Venezuela, realizou-se no dia 27 de outubro no centro de formação Pozo de Rosas, em Los Teques, com palestras do Dr. Paulo Feytor Pinto e de duas especialistas venezuelanas, a Dra. Joyce Muñoz e a Dra. Carlina Rojas sobre o tema de didáctica de português.Neste evento, que contou com a participação de cerca de 83 professores de português vindos de várias localidades da Venezuela, foi também feita uma apresentação formal de cada uma das instituições onde é lecionada a língua portuguesa.

Prof VzlaNo âmbito da visita do Dr. Paulo Feytor Pinto, este deu ainda duas palestras em universidades sobre a abordagem de questões de cultura “na sala de aula”, ambas em Caracas. A primeira na Universidade Central da Venezuela (UCV), e a segunda na Universidade Pedagógica Experimental Libertador (UPEL), perante os estudantes que estudam português nessa instituição, desde abril passado, preparando-se para serem futuros professores. Cabe notar que na UPEL o referido especialista e o Dr. Rainer de Sousa, Coordenador de Ensino Português, foram recebidos protocolarmente pela universidade que ofereceu a ambos uma pequena insígnia de honra.